Tratamentos Periodontia

O que é ?

A Periodontia é uma especialidade da odontologia que trata as doenças do periodonto, ou seja, da gengiva, dos ossos e dos ligamentos, que são as estruturas que dão suporte e sustentam os dentes.

Estes tecidos podem ser afetados pela doença gengival e/ou periodontal, através de uma bactéria e que afeta em média 75% da população brasileira acima dos 25 anos de idade.

As gengivas saudáveis caracterizam-se pela coloração rosada, superfície levemente pontilhada, contorno regular e sem sangramento.

Aos primeiros sinais da doença, que se inicia como gengivite, percebe-se um vermelhidão na gengiva, assim como, inchaço, sangramento e às vezes dor.

Com o não tratamento nesta fase, a doença tende à evoluir e a progridir para os tecidos de sustentação, ossos e ligamentos periodontal. Carateriza-se então à Periodontite, que pode se manifestar de forma assintomática, sem dor, sangramento ou retração gengival, passando muitas vezes desapercebida pelo seu portador e às vezes até pelo clínico geral. Ou mesmo acentuando os sintomas anteriores e, ainda, mau hálito, gosto ruim na boca, mobilidade dos dentes.

O controle da periodontite é de fundamental importância, pois acarreta em perda dental, sendo esta a principal causa de desdentados na população adulta.

Tratamento:

Antes de iniciar o seu tratamento, você passará por uma avaliação com o Periodontista. A gravidade da doença determinará o tipo de tratamento a ser seguido e o número de sessões necessárias.

1. Limpeza superficial: raspagem e polimento. Consiste na remoção de cálculo (tártaro) e manchas.
2. Limpeza profunda: raspagem sub-gengival e alisamento radicular. É um procedimento mais demorado e delicado. Exige maior número de consultas, dependendo de quantos dentes deverão ser tratados. Pode precisar a associação de antibióticos. A reavaliação do tratamento será com 30 dias e, a partir desse momento se determinará a periodicidade das manutenções e a necessidade de possíveis cirurgias. O não comparecimento à consulta de retorno e o não controle da placa bacteriana domiciliar poderão acarretar na perda de todo trabalho já realizado levando ao reaparecimento da doença periodontal precocemente.

Este tratamento profundo pode deixar sequelas como: deslocamento na posição do dente, retração gengival com conseqüente aumento no comprimento do dente, entre outras. Existem procedimentos cirúrgicos e protéticos que podem minimizar esses defeitos.

PERIODONTIA X DOENÇAS SISTÊMICAS

Doenças cardiovasculares: doenças do coração afetam milhões de brasileiros e é a segunda causa de morte no país. Muitos tipos de doenças cardiovasculares podem ser prevenidos controlando seus fatores de risco, entre eles a Doença Periodontal. Estudos científicos afirmam que pessoas com Doença Periodontal são duas vezes mais susceptíveis a doenças cardíacas do que aquelas com gengivas saudáveis!

Diabetes: manifestação bucal da diabetes é a doença periodontal, pois o diabético apresenta menor capacidade de defesa e reparação tecidual, ficando o indivíduo mais suscetível à periodontite. Entretanto, as infecções pioram o quadro de saúde do diabético por perturbar o controle do metabolismo da glicose. Ou seja, o tratamento de um beneficia o outro e vice-versa.

Alterações gástricas: pacientes portadores de gastrites causadas pelo H. pilory deveriam também ter suas gengivas examinadas e tratadas, pois esta bactéria poderá também estar presente na placa bacteriana da doença periodontal.

Partos Prematuros: infecções periodontais durante a gravidez podem causar abortos, partos prematuros e o nascimento de bebês com baixo peso. Além disso, a alteração hormonal da gravidez altera as condições gengivais fragilizando-as. É comum, nesta fase, a mulher apresentar alterações gengivais, como sangramento e tumefações.

Cuide bem da sua gengiva, mantenha a sua saúde bucal em dias com a equipe multi-disciplinar do Hospital Odontológico Dr. Jório da Escossia.

Responsáveis pelo Tratamento

Dra. Célia Kawano

Dra. Célia Kawano

Saiba mais

Outros Tratamentos