Dentição infantil: saiba mais sobre os primeiros dentes

dentição infantil
dente de leite dentição infantil odontopediatria

Saiba como é o processo do surgimento da dentição infantil

Os primeiros dentes da boca de uma criança são chamados de dentição decídua. São como os dentes de leite são cientificamente conhecidos e seu surgimento é iniciado a partir do sexto mês da vida do bebê. São muitas as dúvidas de mães e pais sobre a dentição infantil. Neste texto, deixamos algumas informações importantes para tornar esta fase mais tranquila.

Geralmente, os primeiros dentes a nascerem são os incisivos centrais e inferiores. Depois deles, surgem os centrais e superiores, incisivos laterais, os primeiros molares e os caninos. Por volta dos três anos de idade, a dentição de leite da criança deve estar completa. A primeira dentição é composta de 20 dentes e tem importantes funções na mastigação, fala, estética e crescimento. Além de preservar o espaço para a dentição permanente.

Cuidados com os primeiros dentes

É importante que o desenvolvimento dessa dentição infantil seja acompanhado de perto por um odontopediatria para que ele consiga prevenir e tratar as doenças bucais. Portanto, a recomendação é de que um odontopediatra seja consultado a partir do nascimento do primeiro dente de leite.

É necessário frisar que bebês podem ter cáries. E as consequências influirão na dentição permanente. Além de ser difícil tratar a cárie precoce da infância, ela também se desenvolve rapidamente. E quando os pais perceberem, ela talvez esteja em um estado avançado.

Troca da dentição infantil

Por volta dos seis anos de idade, acontece a primeira fase de troca das dentições. Mas o que a maioria das pessoas não sabe é que essa fase é iniciada com o nascimento do primeiro molar permanente, atrás dos de leite. Para o nascimento deste não é preciso que nenhum dente de leite caía, e muitos pais se confundem achando que esse dente faz parte da dentição decídua.

Em seguida, acontece a troca dos dentes incisivos inferiores e superiores. Assim é iniciada a fase da dentição mista ou “fase do patinho feio”, porque a dentição pode ficar com uma aparência esquisita neste período. Aqui, o acompanhamento pelo profissional é imprescindível, pois é muito frequente que, nesta época, os dentes comecem a se deslocar e perder espaço.

Também neste período as crianças passam a ter mais autonomia e passam a escovar os dentes sozinhas. Mas nem sempre fazem um bom trabalho. Por isso, é muito comum o surgimento de cáries em crianças nessa idade, mesmo que as mesmas nunca tivessem o problema anteriormente. O acompanhamento frequente com o odontopediatria pode prevenir o surgimento de mais cáries.

A dentição permanente se completa totalmente quando ocorre uma segunda troca dos dentes caninos e molares de leite, que vai dos 9 aos 12 anos de idade, e com o nascimento dos segundos molares, a partir dos 13 anos.

Depois somente os famosos terceiros molares, ou sisos, devem aparecer, por volta dos 17 ou 18 anos de idade.